21 de julho de 2009

Aprender errando

Já perdi as contas de quantas vezes não quis procurar coisas novas, por achar que elas simplesmente não existiam ali onde eu estava e fiquei ocupada com coisas que eu julgava serem mais ‘interessantes’ enquanto outras pessoas descobriam o que eu queria descobrir. Quantas vezes, eu perdi meu tempo com coisas extremamente estúpidas, quantas vezes perdi coisas por medo de errar? Inúmeras. E eu acabei aprendendo muita coisa com isso. Aprendi a não ter medo de errar, a aprender com os meus erros, a aprender errando, a aprender pacientemente, e entendi, que nem tudo na vida, é como a gente quer, quando a gente quer, e que nem tudo permanece muito tempo do mesmo jeito. Aprendi também, que as coisas mudam, e nem por isso, precisamos deixá-las. Nada, absolutamente nada permanece muito tempo do mesmo jeito, mas não precisa parar de existir apenas por que mudou, entende? Não quero que seja tudo sempre do mesmo jeito, não quero que seja tudo igual o tempo todo, não quero que seja a mesma coisa pra sempre. E se mudar? Tudo bem, eu aprendo a conviver com isso assim, pois se eu quero isso, eu aceito as mudanças que virão junto com o que eu quero.